• Dr. Alexandre Okubo Dermato

Xantelasma nas pálpebras: quais os melhores tratamentos?

Xantelasmas são aquelas lesões amareladas que aparecem nas pálpebras. São tumores benignos mais frequentemente associados a alteração de colesterol e conferem sua presença confere um risco aumentado para doenças do coração.

Eles são mais frequentes em mulheres de meia idade, e mais frequentes na pálpebra superior.

Há casos de regressão espontânea após uso de medicamentos para controlar o colesterol e melhora do estilo de vida (dieta + exercícios).


Os xantelasmas em si, não conferem riscos à saúde, mas apresentam um estigma estético que incomoda muito a quem tem. Levando-se isso em consideração quais seriam os melhores tratamentos para eliminar, ou pelo menos diminuir os xantelasmas?


Basicamente existem 3 tipos de tratamentos:


Resolução espontânea: como havia mencionado antes, o xantelasma pode regredir espontaneamente, principalmente nos casos relacionados a alterações de colesterol. O uso de medicamentos para baixar o colesterol, ou simplesmente o fato de melhorar a dieta e realizar exercícios físicos regulares podem reduzir o xantelasma em alguns casos. Pena que são a minoria dos casos.



Métodos de destruição do tumor. Nessa linha de tratamento entram os Lasers ablativos (CO2, Erbium, etc.), Lasers não ablativos como o QS Nd:YAG, cauterização química com ácidos (principalmente o ATA, fenol), crioterapia com nitrogênio líquido, eletrocoagulação e ablação com plasma.



Retirada com cirurgia: dependendo do tamanho e localização das lesões a retirada cirúrgica pode ser uma opção.



Independentemente da modalidade de tratamento realizaada (mesmo retirando com cirurgia), há um risco de ressurgimento (recidiva) das lesões de xantelasma. As incidências podem variar de 10 a 20% de acordo com o estudo analisado.

Dr. Alexandre Okubo Dermatologista

Rua Borges Lagoa 1065 - cj. 144 - Vila Mariana - SP 

©2018 Alexandre Okubo Dermatologista - CRM-SP 90.743 - RQE 30051

Alexandre Okubo - Doctoralia.com.br